Archive for Seriezinhas

Origem dos nomes das grandes bandas.


Vocês conhecem a banda “The New Yardbirds”? Ou senão a banda famosíssima “Earth”? Que tal “Gypsy’s Kiss”?

Não? Então deveria terminar de ler esse post…

Earth?

Earth?

Após um curto período, o nome da banda foi mudado porque havia outro grupo denominado Earth. A escolha do nome, mais tarde, veio a idéia de Butler, um grande fã dos romances de “magia negra” e “terror” de autores como Dennis Wheatley. Butler tinha visto o filme de 1963, Black Sabbath por Mario Bava, e escreveu uma canção que incorpora o título do filme. Isto se tornou o novo nome do grupo.

Gypsys Kiss?

Gypsys Kiss?

O nome “Iron Maiden” foi inspirado em um instrumento de tortura medieval que aparece no filme “O Homem da Máscara de Ferro”. Esse também era o apelido da ex-primeira ministra britânica Margaret Thatcher, que aparece nas capas dos compactos “Women in Uniform” e “Sanctuary”.

The New Yardbirds?

The New Yardbirds?

Após alguns concertos como “The New Yardbirds”, a banda mudou o nome para Led Zeppelin. Esse nome surgiu depois que Keith Moon e John Entwistle comentaram que um “supergrupo” contendo eles dois, Jimmy Page e Jeff Beck (que era a idéia original de Page) cairia como um “balão de chumbo” (do inglês “lead zeppelin”). A palavra “lead” é propositadamente mal escrita para que a pronúncia correta seja usada (também poderia ser lida como “lid”, que lhe daria outro significado).

The Doors (sempre! \o/)

The Doors (sempre! \o/)

A banda retirou o seu nome do título de um livro de Aldous Huxley, “The Doors of Perception” (As Portas da Percepção), que por seu turno havia sido ‘emprestado’ do verso de um poema do artista e poeta do século XIX, William Blake: “If the doors of perception were cleansed, every thing would appear to man as it is: infinite” ( Se as portas da percepção fossem abertas, tudo apareceria como realmente é: infinito).

Na próxima, mais bandas! Mandem suas sugestões! 😀

As constelações zodiacais – Parte 2: Touro.


A LENDA:

Taurus era o touro branco que cortejou Europa, carregando-a no dorso; Esse touro era, na verdade, Zeus que estava disfarçado. Quando Zeus reassumiu sua forma original, colocou o touro no céu.

Como irritar alguém do signo de Touro:

Gaste o dinheiro dele, peça para dar uma dentada no seu sanduíche ou na sua maçã, desperdice seu material, não devolva suas coisas.Fale com ele bem apressado, pulando direto às conclusões.Se estiver na casa de um deles, mude a posição dos objetos quando eles não estiverem olhando.Se for possível, quebre estatuetas, bibelôs ou outros objetos de decoração da casa deles e depois pergunte: Isto não tinha mesmo muita importância, não é?Encharque-se de perfume tipo “penteadeira de viúva” antes de andar de carro com ele.Por que o taurino atravessou a rua? Porque encasquetou com a idéia.

O Lado Negro:

Sou taurina, então posso dizer que conheço a raça. E que raça! E são amigos de longa data. Como são as amizades taurinas. Sólidas.

A primeira coisa que me vem a cabeça é o egoísmo. O Touro é muito
egoísta. Só consegue ver as coisas sob o seu ponto de vista. E pronto! Ele está certo, sua opinião tem mais peso. E o pior é que não costumam mudar de idéia.

O bom do touro é que ele sempre tem um ‘dinheirinho’. Sempre. E se ele
empresta ou te dá algum, colega, é porque ele gosta muito, mas muito
de você. Porque se tem uma coisa que o touro defende é o seu dinheiro.

Touro ama prazeres: Sexo,comida e dinheiro. Um taurino sem sexo, fica amargo. Um taurino sem dinheiro fica mau humorado. E um taurinos sem janta, quebra a casa toda.

Mas é mais que isto. Seu dinheiro tem que significar contas pagas,e algum investido.Ele adora ligar nos banklines da vida, para ver o quanto tem, o quanto rendeu,o quanto sobrou.Ama cheirar notas novinhas. Não confia muito em débitos automáticos.
O sexo do taurino não pode ser qualquer sexo. Não gosta de
‘rapidinhas’. Este papo de ‘ali na escada de incêndio ‘ ou ‘vamos ali
atrás da moita’ ele não gosta. Gosta do sexo lento, em uma cama boa,sem demora, e ama sexo oral. E cuidado com o beijo taurino. Apaixona, benhê!

E ama comida decente. Não me venha com sanduiches, Big Macs. Ele quer arroz, carne,  feijão, mistura, salada, sobremesa, talher, suco, aperitivo, bebidinha. Não me venha com misto quente e Tang uva.

O touro também é ciumento demais. E odeia ser ciumento. E sua vontade de
não ter ciume é engraçada, porque transparece. E odeia perder as coisas. O casamento pode estar ruim, ele vai demorar para abandonar, se abandonar. Então,bein, se você for amante dele, sempre será a amante. Mesmo ele te amando mais que a oficial. Mas o legal, é que ele costuma ter a oficial e a esposa. Não galinha por aí. Tem preguiça de caçar. Que bom, né?

O complicado é que o planeta que o rege é Vênus. Então se o taurino não
for lindo, é no mínimo sexy. E se não for bonito, é rico, o que para
muitas mulheres é o mesmo que bonito.

A mulher taurina é muito, mas muito feminina. Mas é firme, e teimosa. Sempre trabalha muito, adora a boa vida e trabalha muito para isto, porque ama o conforto. Se tiver uma taurina morando em uma pensão com mais oito no quarto, a cama dela, no beliche vai ser a de lençol mais limpo, sua toalha será a menos encardida e seu sabonte o mais cheiroso. A taurina ama namorar, mas como pensa em relação sólida, escolhe bem e avalia se o moço tem futuro na repartição em que trabalha.

Se a taurina namorar um desempregado é porque caiu nas mãos de um
sagitariano safado e bom de cama ,ou de um leonino xavequeiro que sabe
falar baboseiras a luz do luar e da poluição ou de um pisciano (Bêh ♥) com
olhar distante e mãos espertas. Mas mesmo assim, ela sempre terá um trocado na manga.E na barra também.

Se você conhecer um taurino negativo,cuidado. Ele vai te massacrar.E o pior, nem vai se comover. Lembra-se? Ele é um egoísta. Quer feri -lo? Fique mais rico ou rica que ele. Viu como é dificil atingi-los? Ah,grandes gigolôs e cafetinas são de touro. Rsrsrsrs, é sério! Só perdem para o povo de peixes. Ah, taurinos não acreditam muito em signos. São mais ‘pés no chão’. E
que pés eles tem…

Homens famosos de touro:
David Beckham, George Clooney, Rodolfo Valentino, Enrique Iglesias, Shakespeare, Freud, Bono Vox e nosso querido Faustão.
Mulheres famosas de touro:
Penelope Cruz, Cher, Eva Peron, Uma Thurman, Barbara Streisand.
*************

As constelações zodiacais.


Já que taaaanta gente vem procurando por isso, resolvi fazer uns posts sobre as constelações. Tentarei fazer algo bem legal, para que todos curtam e divirtam-se.

********************************************

ÁRIES


(PS: Achei diversas fotos, postarei as que eu julgar melhor para o entendimento. Recomendo que baixem o Google Earth, lá terão uma visão mais ampla. ^^)

A LENDA:

Frixos, filho de Nepele, falsamente acusado de violar Biadice, foi condenado à morte, mas salvo por um carneiro dourado, cujo dorso escapou com a irmã Hele. Ela teve uma vertigem e caiu, mas Frixos alcançou a segurança e imolou o carneiro a Zeus, que colocou a imagem do carneiro no céu. Anos mais tarde o tosão do carneiro se tornaria famoso ao ser capturado por Jasão.
Como irritar alguém do signo de Áries?

Fale com ele dando uma enorme pausa entre as palavras. Não deixe que ele fale, ou se falar, corte pelo meio. Diga como quer que faça as coisas e fique controlando. Não demonstre paixão e aja como se você não gostasse dele. Levante a voz cada vez que se quiser fazer entendido. Dê uns cascudos na cabeça dele de vez em quando. Lembre sempre que eles estão querendo aparecer e, no meio de um grupo, dirija-se a ele  advertindo: Você fala eu, eu, eu, o tempo todo…  Entre sem pedir licença e alugue o tempo deles numa segunda-feira de manhã. Por que o ariano atravessou a rua? Certamente, para bater boca com alguém que estava do outro lado. (barraqueiros… ¬¬)

O Lado Negro:

Sobre… áries…
Áries é um signo irritante. Barraqueiro. Mandão. Mimado. É o primeiro signo do zodíaco, então é a criança, é o que dá o impulso e seu elemento é o fogo. E por ser a criança é o pentelho, o birrento, o chato.

Aries é o que inicia, é o pioneiro, o precursor e um líder nato. Tem muita energia, é dinâmico, ousado e gosta de romper limites.

É muito fácil fazer um(a) ariano(a) de bobo(a). É só dar a ilusão que ele está no comando, no poder. Finja que ele está certo, e aja do seu jeito pelas costas.

Pessoas de câncer e escorpião fazem isto direitinho. Capricórnio quando
quer o poder também. Ou seja, sempre.

Arianos na parte profissional, quase sempre se dão bem, pois tem
energia e iniciativa. Mas podem ser muito competitivos e quando são
contrariados, costumam meter a mão na cara.

Na cama, são tão fogosos que cansam a gente. Querem quantidade. Chega a ser irritante. Você quer assistir a novela, e está lá o ariano com olhares de volúpia querendo entrar em ação…

São os reis das encoxadas em ônibus, das cantadas no trânsito. É sempre aquele açougueiro bagaçeiro que passa aquela cantada imunda na feira. Mas quando estão apaixonados, ficam loucos, entram na sua vida, dão palpites sobre seus amigos, decoração da sua casa, e planeja fazer tudo juntos. Se deixar um ariano assiste sua depilação de virilha.

A mulher ariana é brava, independente e dona de si. Muitas não casam porque não suportam a idéia de um homem mandando nelas. Geralmente são líderes em empresas ou tem o próprio negócio. Sabe aquela amiga que você pode ligar as 03:00 da manhã, que ela topa ir a um forró? É a ariana.

Ela pode acordar as 06:00 da manhã, ir para ginástica, trabalhar o dia
todo, fazer inglês no almoço, chegar em casa, limpar a cozinha, estudar
com as crianças, transar com o marido, espancá- lo em seguida (principalmente se for de peixes ou libra) e depois pedir
desculpas, ler um romance e finalmente ir dormir. Quanta energia!!!

Olha só pessoas de áries famosas:

Homens:

Cazuza, Airton Senna,  Lima Duarte, Antônio Fagundes, Roberto
Carlos, Charles Chaplin, Marlon Brando.
Mulheres:
Adriane Galisteu, Xuxa, Ana Maria Braga, Sarah Jessica Parker, Diana
Ross, Billie Holiday.
*************

Calvin e Haroldo


Esse menino é mais do que um simples garotinho com seu tigrinho de pelúcia inseparável. Pra mim, ele é um gênio.

Fanfic CDZ


É meio…. Imenso, sei disso.

Parte 1

Olho-me no espelho pela enésima vez.

Resultado: Nada de espetacular, mas também não estou ruim. Estou… normal. Ora, quando eu vou admitir que eu sou normal? Bem, não no sentido total da palavra, especialmente naquele sentido que se refere à condição mental e emocional de uma pessoa. Nesse ponto, eu sou muito pouco normal.

Mas no que diz respeito à aparência…

Minu Setsuna.

Vinte e seis anos.

Altura normal. Tudo bem… altura um pouco abaixo do normal.

Peso normal. Normal mesmo!

Cabelos comuns: pretos e lisos que chegam até o ombro.

E um rosto muito… normal.

Na escola sempre fui uma aluna normal. Sempre na média. Na faculdade de jornalismo também. E no meu atual emprego – em um dos maiores jornais da cidade – faço bem o meu trabalho, mas sei que estou longe de ser indispensável.

No momento, estou solteira. Ok, ok, estou encalhada. Muito encalhada. Esse meu estado civil não muito animador não se deve exclusivamente ao fato de eu ser apenas “normal”. Talvez influencie um pouco. Mas os fatores principais são três:

1: A maioria dos homens interessantes estão presos na armadilha do casamento.

2: Um parte, também significativa, é homossexual. Nada contra, mais isso só me ajuda a parecer mais encalhada.

3: Eu tenho o péssimo costume de comparar os homens desimpedidos e heterossexuais a ele. E bem… comparados a ele, todos parecem normais demais.

Enfim, não preciso dizer que estou passando todo esse tempo me preocupando com a minha roupa porque vou me encontrar com ele, né? Infelizmente, não é exatamente um encontro. É a reunião mensal do nosso grupo de amigos. Atualmente, dos nossos dez amigos, só eu e ele estamos solteiros. Por que será que ele não se toca que nós podemos formar um casal tão interessante e bonito quantos os demais?

Casal 1: Seiya e Saori.

Seiya é o meu melhor amigo. Não desmerecendo os demais, lógico. Entretanto, nós sempre nos demos muito bem. O resto do nosso grupo ficava me perturbando, na época da escola, dizendo que eu gostava dele mais do que uma amiga gostaria. Ridículo! Seiya é como um irmão pra mim. Um irmão meio pentelho, mas um irmão. Já a Saori… Ela não era do nosso grupinho até agarrar o Seiya. Ops, até eles começarem a namorar. Algo me diz que ela não vai muito com a minha cara. Sem problemas, eu também não vou muito com a dela também.

Os dois se conheceram quando o Seiya (que é formado em Administração de Empresas) foi contratado para trabalhar na empresa do avô dela. Eu não tenho nada contra o relacionamento dos dois. De verdade! Se o Seiya acha que ela é a mulher ideal pra ele, só me restar apoiar e desejar felicidades.

Casal 2:Shiryu e Shunrei.

Acho que esse é o casal mais fofo do nosso grupo. Os dois são calmos, inteligentes e qualquer pessoa percebe em pouquíssimo tempo que eles se amam de verdade. São únicos casados do grupo. A Shunrei passou a fazer parte do grupo quando começou a namorar o Shiryu. O Shiryu estudou comigo. Na escola éramos eu, ele, o Seiya, o Hyoga e o Shun. Ficamos conhecidos como O Quinteto. O Shiryu sempre foi o mais inteligente (a disputa com o Hyoga era acirrada). Acho que sobre esse casal não tenho muito mais o que acrescentar. Ah, o Shiryu é médico e a Shunrei é enfermeira.

Casal 3: Hyoga e Eire.

A Eire é a minha melhor amiga. Sabe aquela amiga que te ajuda depois que você se empolgou e ficou bêbada? Aquela que te ajuda a escolher a roupa para um encontro importante (esse não é um exatamente encontro, por isso não conta!? Aquela que dá opiniões sinceras sobre o seu namorado (tá certo que eu não tive muitos, mas…)? Enfim, a Eire é uma pessoa maravilhosa! Ela é jornalista como eu. Nós nos conhecemos no Jornal. Ela entrou no grupo por minha influência. Só que em pouco tempo ela e o Hyoga se apaixonaram. Eu adoro o Hyoga. Ele gosta de me perturbar e tem um jeitinho prepotente, mas é um cara legal. Ah, o Hyoga é advogado.

Casal 4: Shun e June.

O Shun é o cara mais bondoso que eu já vi. A June também é um amor. Eles são arquitetos e se conheceram na faculdade. Estão noivos, mas não tem data do casamento definida. Torço pra que seja logo, quem sabe eu posso pegar o buquê?

E bem, o décimo membro do grupo é ele.

Ikki Amamiya.

Vinte e sete anos. Engenheiro civil. Irmão do Shun, porém eles não poderiam ser mais diferentes. Ele sempre andou com a gente.

Ele sempre adorou me perturbar.

Ele é sarcástico, irritante, arrogante, lindo…

Desde que eu me entendo por gente sou apaixonada por ele. E bem… parece que pra ele sempre fui Minu: a amiga chatinha do meu irmão.

Sete e vinte e cinco.

Volto a prestar atenção na minha imagem refletida no espelho. E sabe de uma coisa? Dane-se! O vestido pelo qual eu paguei uma parte considerável do meu salário não ficou tão bom como ficava na manequim da loja, mas dane-se! Não estou tão mal assim.

Cheguei ao clube pouco depois das oito horas, que era o horário marcado. O lugar estava cheio, e não foi tão fácil chegar à mesa que os amigos sempre ocupavam. No caminho quase estapeei uma loira que quase queimou seu vestido com cigarro. Por que sempre tinham que se reunir naquele lugar?

Felizmente, consegui encontrar meus amigos viva e com todos os membros no lugar. Não podia dizer o mesmo cabelo. Por falar em cabelo… De que quem era aquela quarta massa de cabelos loiros? Uma era do Hyoga, outra era da Eire, e a outra da June. Mas… de quem era a quarta?

Lentamente desci minha visão até a dona daqueles lindos e impecáveis cabelos loiros. E não a reconheci. Ou melhor, percebi que não a conhecia. Mas conhecia o braço que estava sobre o ombro dela. Aquele braço lindo e musculoso pertencia ao Ikki.

-Minu! Até que enfim você chegou!

Era Seiya, alegre como sempre. Só que no momento toda aquela alegria só servia pra me irritar ainda mais. Queria voar no pescoço daquela loira aguada e saber o que ela era do Ikki, onde ela o tinha conhecido, e… e não podia ficar parada encarando a loira. Forçando um sorriso respondi.

– Olá, pessoal! Desculpem o atraso.

– Não me lembro de uma reunião nossa que você não tenha dito a mesma coisa.

Óbvio que o comentário mordaz só poderia ter saído da linda boca do Ikki.

– Boa noite pra você também, Ikki!

Shun mostrou que era quase um anjo caído do céu, quando disse:

– Sente-se na minha cadeira, Minu. Enquanto eu pego mais uma.

Ah, não! Já era demais! Eu me atrasei dez minutos e a loira já tinha ocupado a minha cadeira. Que absurdo! O garçom sabia que sempre iam dez pessoas e deixava a mesa reservada. Respirei fundo para não pular mesmo no pescoço da garota. Forcei outro sorriso, e agradeci a Shun que já voltava com a sua cadeira.

– Então, sobre o que falavam antes de eu chegar?

– Sobre a sua incapacidade de chegar no horário em um compromisso.

Na impossibilidade de fazer um gesto obsceno, levantei uma sobrancelha para mostrar pra Ikki o quanto eu tinha adorado a provocação dele.

– É mentira, Minu. – Foi a minha grande amiga, Eire, quem me ajudou – Nós também acabamos de chegar. E o Ikki estava apresentando a Esmeralda.

Esmeralda. Claro que essa figura angelical sentada na minha frente só podia ter um nome tão meloso quanto “Esmeralda”. Mas que diabos o Ikki viu nela? O estilo angelical, definitivamente, não era o dele.

Fazendo um esforço sobre-humano tentei mostrar o meu sorriso mais amigável para aquele ser a minha frente.

– Oi, Esmeralda! Tudo bom?

Para a minha irritação aumentar, o sorriso de Esmeralda parecia sincero ao dizer:

– Oi, Minu! Tudo bem. O Ikki me falou de você.

– Oh, sou bem realista para acreditar que as coisas que o Ikki falou não são muito agradáveis, mas não acredite totalmente nele.

– Oh, não… – Esmeralda começou, mas Ikki a interrompeu.

– Então, Minu. Eu ia começar a apresentar a minha namorada.

Engolindo em seco depois de ouvir “minha namorada”, incentivei:

– Fique à vontade.

– É, Ikki. Conte-nos como conheceu a Esmeralda. – Shiryu apoiou.

– Umas três semanas atrás, eu fui contratado para dar a minha opinião…

– Eles pagam por uma opinião sua? Onde esse mundo vai parar?

Não pude me conter! Como era bom ser sarcástica! E como era bom ser sarcástica com Ikki.

Seiya, eu e Eire rimos. Os demais, com exceção da Saori e do Ikki, sorriram levemente. Até mesmo a Esmeralda sorriu. Saori continuou com a sua expressão normal. Não disse que ela não vai com a minha cara?

Ikki franziu a testa. Mesmo assim ele continuava lindo!

– Mais alguma gracinha, Minu?

Fiz que não com a cabeça, e ele continuou.

– A empresa que me chamou era do pai da Esmeralda, e lá eu a conheci.

Meu Deus! Como os meus amigos gostam de dar o golpe do baú! Primeiro o Seiya e agora o Ikki. Será que o meu problema é dinheiro?

Meu estômago embrulhou ao ver o sorriso meigo que ela dava pra ele.

Preciso de uma bebida.

Ele também sorriu pra ela.

Uma bebida urgente.

Pedi para Shun que chamasse o garçom, que rapidamente veio e anotou os pedidos.

A conversa continuou animada. Hyoga contou sobre os casos que defendera naquele mês. Shun e June contaram que tinham conseguido uma conta importante. Shiryu e Shunrei falavam sobre o surto de uma doença qualquer que estava preocupando as autoridades. Seiya e Saori contaram que a empresa ia bem, enfim cada um falava sobre os seus empregos. E tudo parecia maravilhoso para Esmeralda, que sorria de tudo. O San Remi com gelo me ajudava a suportar os sorrisos melosos dela e ainda assim conseguir resistir a vontade de sair correndo.

Até que ela perguntou.

– E você, Minu? É jornalista, não?!

Será que Ikki não falou tão mal de mim? Ora não seja boba, Minu. Ele deve ter falado “Ah, a Minu é uma jornalista sensacionalista que…”

– Minu?

Novamente foi a minha querida amiga Eire que me trouxe novamente para a realidade.

– Oh, desculpe. Sim, Esmeralda. Sou jornalista. Trabalho no mesmo jornal que a Eire…

Parei de falar ao escutar meu celular tocar.

– Licença. – Pedi.

– Alô? – Atendi e me levantava para ir para um lugar mais reservado.

– Alô. Minu? Tudo bem? Sou eu, Marin.

– Oi, Marin! Tudo bom e com você?

Marin é a minha superior no jornal. Gosto dela. E ah, o marido dela é lindo! Mas, como não sou do tipo “destruidora de casamentos”…

– Tudo. Quer dizer, mais ou menos. Preciso de um favor.

– Pode falar.

– Será que você poderia cobrir o meu turno amanhã de manhã?

– Claro, Marin.

– Obrigada, Minu. Desculpe não quero estragar a sua noite de sábado.

– Tudo bem. Boa noite.

Nos despedimos.

Estragar minha noite de sábado? Oh, fique tranqüila, Marin, uma loira irritantemente simpática já o fez.

Então, eu tive uma idéia que me pareceu genial.

Retornando para a mesa, expliquei. Ou melhor, inventei:

– Desculpe, pessoal, mas tenho que ir.

– Quem era? – Ikki perguntou.

Claro que eu poderia mentir que era aquele ator maravilhoso que eu entrevistei na semana passada, mas daí já seria abusar da sorte.

– Era a Marin, minha chefe. Estão precisando de mim no jornal. – Lancei um olhar significativo para Eire, ela rapidamente entendeu que era mentira, mas que não era para ela nem sonhar em contar a verdade.

– Sinto muito.

– Tudo bem. – Shun disse. E os demais concordaram.

Deixei o dinheiro referente à minha parte na conta, me despedi. E voltei pra casa. Sozinha.

Também, por que eu fui me apaixonar por alguém como Ikki Amamiya?

« Previous entries